Ação de Formação Educação para a Cidadania e Participação Cívica Modalidade: Curso de Formação
Registo de Acreditação: CCPFC/ACC-88278/16
Duração: 25 horas presenciais
N.º de Créditos: 1,0
Formador: Sérgio Tiago Ferreira Félix (GES Entrepreneur)
Destinatários: Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e professores do Ensino especial
Local da Formação: Escola-sede do Agrupamento de Escolas Figueira Mar
Inscrições e processo de seleção:
Os professores foram selecionados pelas Escolas que desenvolvem o projeto “Partilha com Energia”.
Calendarização:
26 de outubro, quarta-feira 16,00 – 19,00h
9 de novembro, quarta-feira 16,00 – 19,00h
23 de novembro, quarta-feira 16,00 – 19,00h
7 de dezembro, quarta-feira 16,00 – 19,00h
11 de janeiro, quarta-feira 16,00 – 19,00h
25 de janeiro, quarta-feira 16,00 – 19,00h
1 de fevereiro, quarta-feira 16,00 – 19,00h
8 de fevereiro, quarta-feira 16,00 – 20,00h
Razões justificativas:
Esta formação de professores visa promover a aquisição de novas competências pedagógicas, transferíveis para a sua prática profissional diária em qualquer domínio científico. De uma forma mais abrangente, permitirá aos docentes conceberem e elaborarem programas, planificarem as suas aulas e respetivos materiais pedagógicos, com base em novas abordagens e metodologias aplicadas às realidades concretas dos seus alunos.
Esta formação foi ainda desenvolvida no âmbito da educação para a cidadania, com o intuito de que os docentes adotem novas estratégias e dinâmicas pedagógicas que permitam potenciar o desenvolvimento dos alunos enquanto pessoas responsáveis, autónomas e solidárias que conhecem e exercem os seus direitos e deveres.
Esta ação de formação visa capacitar os alunos com espírito crítico e reflexivo que lhes permita analisar e participar nas questões sociais, económicas, culturais e ambientais mais prementes.
Neste sentido, esta ação de formação permitirá aos docentes conceberem e elaborarem projetos, planificarem as suas aulas e respetivos materiais pedagógicos, com base em novas abordagens e metodologias que contribuam para a prática da cidadania.
Deste modo, esta ação de formação pretende proporcionar:
– Uma aprendizagem inovadora e diferenciada assente em metodologias ativas e relacionadas com o contexto atual;
– Uma experiência prática e única para professores e alunos que lhes permita interagir com novas realidades e culturas e desenvolver diferentes competências associadas à cidadania.
Em suma, pretende-se que os docentes juntamente com os seus alunos criem um projeto inovador, que lhes permita atuar sobre uma realidade concreta que seja tida como complexa ou problemática pelo grupo.
Do ponto de vista do Centro de Formação, a proposta para acreditação desta iniciativa de formação visa proporcionar aos docentes não só as competências indicadas, mas acima de tudo, que reflitam nas suas práticas o conhecimento e a preocupação com esta temática.
Objetivos:
O que se pretende com este curso é proporcionar aos professores o contacto com a prática da cidadania mas com um enfoque na criação de projetos educativos e partilha de experiências. A participação nesta ação de formação colocará os professores em condições de ministrarem sessões sobre a temática da cidadania, recorrendo a metodologias ativas e de criar e implementar projetos inovadores que visem a partilha de ideias e experiências. Assim, os objetivos específicos desta Oficina são:
– Sensibilizar para a importância de uma cidadania ativa, responsável e participativa;
– Promover comportamentos e atitudes ativos;
– Criar projetos sustentáveis que possam ser implementados pelos alunos e que lhes permitam explorar e demonstrar as suas competências na área da cidadania.
Conteúdos e Metodologia de realização da ação:
SESSÕES DE TRABALHO PRESENCIAL (25 HORAS)
Bloco I – Educação para a Cidadania (6 horas)
A ação começa por sensibilizar os docentes para a importância da cidadania no contexto atual e enquadrar a sua pertinência para agir e potenciar o desenvolvimento e conhecimento dos territórios.
Neste bloco irá debater-se a importância do tema, focando as suas diferentes vertentes (sociedade, território, empreendedorismo, desenvolvimento sustentável e educação financeira).
Bloco II – Desenvolvimento de projetos educativos (6 horas)
Neste bloco pretende-se trabalhar a metodologia de projetos, como surgem, quais as suas etapas, como devem ser planeados, executados e avaliados, procurando orientar os professores para dar início ao trabalho com os alunos. As atividades a dinamizar terão um caráter muito prático, com vista à sua aplicabilidade em sala de aula. Este será o bloco com maior ligação ao início e implementação do projeto com os alunos.
Bloco III – Projetos educativos criativos e diferenciadores (3 horas)
O bloco III destina-se a trabalhar a criatividade e os processos de geração de ideias, enquanto ferramenta crucial para o desenvolvimento de projetos educativos diferenciadores e enquanto suporte a todas as etapas dos projetos que terão de ser desenvolvidos. Assim irão realizar-se diferentes exercícios para testar o potencial criativo dos docentes e diversas dinâmicas de geração de ideias.
Bloco IV – Metodologias e práticas pedagógicas de educação para a cidadania (6 horas)
Neste bloco os docentes irão descobrir a importância de criar uma nova cultura educativa e de adotar práticas pedagógicas diferenciadoras. Pretende-se trabalhar com os professores a metodologia “learning by doing”, no sentido de que deverão ser os alunos a desenvolver os projetos e criar os seus conhecimentos e dar a conhecer diferentes dinâmicas e métodos ativos que poderão utilizar durante a dinamização do projeto, o que requer da parte dos professores uma nova atitude e um papel diferente em sala de aula.
Bloco V – A comunicação e apresentação de ideias (4 horas)
Neste bloco serão realizadas diversas atividades que permitem treinar e desenvolver a comunicação, aprofundando qual a sua importância, não só enquanto marketing pessoal, mas também, na divulgação dos projetos e programas que são criados pelos professores e pelos seus alunos.
Essencialmente far-se-ão simulações e outras dinâmicas práticas.
Regime de avaliação dos formandos:
Avaliação quantitativa dos formandos, expressa numa escala de 1 a 10 valores, nos termos da Carta Circular CCPFC – 3/2007, de Setembro de 2007, com base nos seguintes parâmetros e ponderação:
– Assiduidade e pontualidade (5%);
– Participação ativa (20%);
– Integração no grupo de formação (15%);
– Interesse demonstrado (10%);
– Domínio dos conteúdos (20%);
– Capacidade de produzir conteúdos e/ou dinamizar novas práticas junto dos alunos (30%).
Estes critérios incidirão nos seguintes parâmetros:
PARTICIPAÇÃO no Trabalho Presencial – 50%
– Interesse e empenho (20 %)
– Participação activa e domínio dos conteúdos (30%)
TRABALHO DESENVOLVIDO JUNTO DOS ALUNOS – 50%
Dinamização das sessões junto dos alunos (35%).
Envolvimento e empenho no apoio ao momento final do projeto (15%)
No final da formação os formandos serão ainda avaliados pela realização de um relatório final sobre a formação que deve incidir de um modo reflexivo sobre as temáticas abordadas na formação.
Modelo de avaliação da ação:
a) pelos formandos: resposta a um inquérito elaborado para o efeito;
b) pelo formador: resposta a um inquérito elaborado para o efeito;
c) pelo Centro de Formação: elaboração de um relatório global de avaliação com base nos instrumentos avaliativos utilizados por formandos e formador.