Ação de Formação n.º 04 – 2016/2017_PD, “Projeto de leitura: da conceção à avaliação”
Modalidade: Curso de Formação
Registo de Acreditação: CCPFC/ACC – 87604/16
Duração: 25 horas presenciais
N.º de Créditos: 1,0
Formadoras: Isilda Gaspar Marques e Silvéria Maria Ramos Palrilha
Destinatários: ProfessoresdoGrupo de docência 300
Local da Formação: Escola-sede do Agrupamento de Escolas Figueira Norte
Inscrições:
Os professores interessados em frequentar esta ação de formação devem preencher e enviar a ficha-inscricao-041617pd, acompanhada do BI ou do CC para geral.cfaebeiramar@gmail.com ou entregue diretamente no CFAE Beira Mar.
O período de inscrições decorrerá entre as 12,00h do dia 25 de julho de 2016 e as 12,00h do dia 26 de agosto de 2016.
A ação de formação só irá funcionar com o número mínimo de 12 formandos (número máximo a admitir: 15 formandos).
Critérios de seleção dos formandos:
1. Docentes do Agrupamento de Escolas Figueira Norte;
2. Docentes de Unidades Orgânicas associadas do CFAE Beira Mar;
3. Docentes de Unidades Orgânicas não associadas do CFAE Beira Mar;
4. Ordem de inscrição
Razões justificativas:
O Programa da disciplina de Português do Ensino Secundário estipula que “o Projeto de Leitura deve ser concretizado nos três anos do Ensino Secundário e pressupõe a leitura, por ano, de uma ou duas obras de literaturas de língua portuguesa ou traduzidas para português”; relativamente ao Programa para o Ensino Básico, embora não haja uma referência direta ao Projeto de Leitura, este aponta para as “obras indicadas no Plano Nacional de Leitura (PNL) que deverão complementar o leque de leituras”.
A proposta da presente formação decorre de uma evidente falta de materiais e de estratégias de trabalho em torno deste novo conteúdo.
A principal finalidade é a reflexão em torno da forma de implementar o Projeto de Leitura, dada a sua relevância no contexto da promoção da competência da leitura autónoma e crítica.
Simultaneamente, pretende-se também que os formandos analisem e discutam metodologias pedagógicas e de avaliação do Projeto de Leitura nas suas diferentes vertentes: enquanto objeto de leitura, de apresentação oral e de aperfeiçoamento da escrita.
Portanto, este projeto de formação tem em vista prioritariamente a articulação da leitura recreativa com os quatro domínios do saber em Português: a Educação Literária, complementada com a exploração do domínio da Leitura e com os domínios da Oralidade e da Escrita.
Para além destes aspetos, salienta-se ainda a aposta numa formação para a sala de aula, com um forte investimento no trabalho do aluno. Daí a realização desta formação no início do ano letivo, como complemento do trabalho de planificação da disciplina e das estratégias pedagógicas e didáticas a selecionar.
Objetivos:
Pretende-se que os formandos:
– equacionem o contributo do Projeto de Leitura enquanto forma de conjugação dos diversos domínios;
– reflitam ativamente sobre os procedimentos metodológicos que considerem mais adequados à promoção e inclusão do livro e da leitura de autores de literaturas de língua portuguesa ou traduzidas para português no quotidiano dos alunos;
– analisem propostas/sugestões que estimulem hábitos de leitura autónoma;
– planifiquem situações de ensino e aprendizagem nas vertentes da leitura, da oralidade e da escrita;
– avaliem instrumentos de avaliação processualmente diversificados, em termos de estratégias e de recursos, que permitam aos alunos uma maior consciência dos desempenhos esperados e dos progressos obtidos;
– articulem com a biblioteca escolar formas de rentabilização dos materiais existentes.
Conteúdos:
1. Enquadramento do Projeto de Leitura nos Programas de Português do 3.º ciclo do ensino básico e ensino secundário (02,00h)
2. O Projeto de Leitura nos quatro domínios:
2.1 Projeto de Leitura e Educação Literária:
– géneros e subgéneros literários; (06,00h)
2.2 Projeto de Leitura e Leitura:
– tipologias de leitura: leitura como reflexão e fruição; (05,00h)
2.3 Projeto de Leitura e Oralidade:
– aprendizagem e produção do oral formal; (04,00h)
2.4 Projeto de Leitura e Escrita:
– a escrita enquanto elemento propiciador da reflexão e da construção de sentidos sobre a leitura. (04,00h)
3. A construção de instrumentos de auto e coavaliação do Projeto de leitura. (04,00h)
Metodologia de realização da ação:
– Sessões teóricas e de reflexão em pequeno e grande grupo para apresentação dos conceitos teóricos básicos.
– Sessões teórico-práticas, em grande e pequeno grupo, de exploração e seleção de estratégias e instrumentos apropriados ao desenvolvimento dos conteúdos da ação e reflexão sobre a sua utilização em contexto de sala de aula.
– Trabalho prático de elaboração de planificação com aplicação dos pressupostos pedagógicos e mobilização dos conhecimentos adquiridos em formação.
Regime de avaliação dos formandos:
* Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais.
* Participação nas sessões – 40%
* Trabalho de grupo a desenvolver e apresentar ao longo da ação – 50%
* Relatório individual de reflexão final (10%): com aplicação dos pressupostos pedagógicos e mobilização dos conhecimentos adquiridos em formação.
* Trabalhos teórico-práticos e reflexões efetuadas nas sessões presenciais de acordo com os critérios previamente estabelecidos, classificados nas escola de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de:
– 1 a 4,9 valores – Insuficiente;
– 5 a 6,4 valores – Regular;
– 6,5 a 7,9 valores – Bom;
– 8 a 8,9 valores – Muito Bom;
– 9 a 10 valores – Excelente.
Modelo de avaliação da ação:
a) pelos formandos: resposta a um inquérito elaborado para o efeito;
b) pelo formador: resposta a um inquérito elaborado para o efeito;
c) pelo Centro de Formação: elaboração de um relatório global de avaliação com base nos instrumentos avaliativos utilizados por formandos e formador.