Destinatários:
Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básicos e Secundário e Professores de Educação Especial dos Agrupamentos de Escolas de Cantanhede

Contextualização:
Esta formação decorre da alteração legislativa, desencadeada no presente ano, e que procura dar corpo à noção de “Escola Inclusiva”.
O desafio que se coloca às escolas é responder aos alunos com necessidades educativas específicas (individuais), o que no âmbito de uma escola inclusiva, exige que sejam encontradas respostas para que cada um aprenda independentemente da sua situação pessoal e social, assegurando a todos a aquisição de um nível de competências que permita a plena integração social.

Neste sentido, os conteúdos desta formação foram delineados tendo em conta:
– Existência de um novo enquadramento legal para a educação inclusiva;
– Recomendação n.º 1/2014, de 23 de junho emitida pelo CNE, no que se refere à realização de ações de formação contínua dirigida a docentes em geral e de educação especial em particular, que visem o desenvolvimento de estratégias e instrumentos de promoção das aprendizagens junto dos alunos com necessidades educativas especiais;
– Necessidade de atualização e aprofundamento de conhecimentos por parte dos docentes na área da educação inclusiva.

 Objetivos:
– Preparar novas formas de organização do ensino e da aprendizagem que promovam a participação de todos os atores educativos, com vista ao sucesso educativo;
– “Edificar” uma escola inclusiva assente nas mais-valias do trabalho colaborativo.

 Conteúdos
– O sucesso escolar como missão e condição natural da escola pública;
– Desafios que se colocam ao sistema educativo português;
– Enquadramento concetual da educação inclusiva;
– A importância da reflexão sobre a eficácia das práticas de ensino;
– Desenho universal para aprendizagem;
– O trabalho em equipa multidisciplinar;
– Medidas de suporte á aprendizagem e à inclusão;
– Determinação da necessidade de suportes à aprendizagem e à inclusão;
– Algumas respostas educativas face à diversidade: trabalho colaborativo, fundamento e práticas; supervisão como processo de formação colaborativo e contextualizado; avaliação formativa enquanto geradora de informação de retorno e reguladora do processo de ensino e de aprendizagem;
– Conhecer estratégias de diferenciação pedagógica e formas de implementação;
– Promover a partilha de experiências (trabalho colaborativo, avaliação formativa, supervisão, …).

Calendarização:
05 de setembro, das 14:30h às 17:30h (3 horas)

 Local:
Cantanhede

Formadora:
Mestre Fernanda Paula Fernandes dos Reis Pinheiro

Inscrições:
https://goo.gl/forms/f2WEoglYp5q3wXbh2