Ação de Formação n.º 64 – 2017/2018_PD
Literacia dos Oceanos numa abordagem interdisciplinar – apoio ao planeamento de atividades (CCPFC/ACC-92321/17)
Modalidade: Curso de Formação
Duração: 12 horas
N.º de Créditos: 0,5
Formadores: Zara Teixeira, Cláudia Moreira, Tiago Verdelhos, Susana França (Univ. Coimbra – Marefoz)
Destinatários: Educadores Infância, Professores dos ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial
Local da Formação: Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz
Inscrições:
Os professores interessados em frequentar esta ação de formação devem inscrever-se no CFAE Beira Mar, entre as 12,00h do dia 11 de janeiro e as 12,00h do dia 2 de fevereiro de 2018, através do link
https://goo.gl/forms/ZDQw3dQvUdgb1B0C2.
Após confirmada a presença na turma (em função do número mínimo de 12 e o número máximo de 25 inscritos), o CFAE Beira Mar enviará por correio eletrónico uma ficha de inscrição pré-preenchida, a qual deve ser validada nos Serviços Administrativos da Escola do formando.
A ficha, validada, deve ser entregue na 1.ª sessão de formação.
Critérios de seleção dos formandos:
1. Docentes de Unidades Orgânicas associadas do CFAE Beira Mar;
2. Docentes de Unidades Orgânicas não associadas do CFAE Beira Mar;
3. Ordem de inscrição.
Calendarização:
7 de fevereiro, quarta-feira 17,30 – 19,30h
28 de fevereiro, sexta-feira 17,30 – 20,30h
3 de março, sábado 09,30 – 13,00h
3 de março, sábado 14,00 – 17,30h
Razões justificativas da ação:
A Literacia dos Oceanos é “a compreensão da influência do oceano no Homem, e a nossa influência sobre o oceano”.
Na Europa, tal como no resto do mundo, o Oceano tem um papel vital. Cobre a maior parte do nosso planeta, é a maior fonte de vida na Terra, regula o nosso clima, fornece a maior parte do nosso oxigénio e alimenta grande parte da população humana. Mais de 16% da população europeia vive em zonas costeiras; 90% de todo o comércio externo da UE passa por mar e; os armadores europeus controlam quase 40% da frota mundial. De acordo com o programa EU Blue Growth, a “economia azul” representa 5,4 milhões de postos de trabalho e gera um valor acrescentado bruto de quase 500 mil milhões de euros por ano, podendo continuar a crescer. Compreender o oceano e as suas dinâmicas é vital para dinamizar a “economia azul” e proteger os recursos marinhos. No entanto, a insuficiente literacia dos jovens sobre os Oceanos é claramente uma barreira à sua capacidade para tomarem decisões responsáveis e para considerarem carreiras profissionais relacionadas com o oceano.
Neste contexto, torna-se imprescindível a implementação de uma estrutura educacional verdadeiramente eficaz e capaz de potenciar os jovens para serem cidadãos-ativos (Tran et al. 2010). Tal só será possível com uma abordagem integrada, interdisciplinar e transdisciplinar do sistema. Integrada no sentido de que todas as dimensões devem ser analisadas: natural, social, cultural, política e económica. Interdisciplinar no sentido de que deverão ser abordadas e confrontadas uma diversidade de disciplinas do conhecimento, além das Ciências da Vida e da Terra. A aquisição de uma linguagem adequada (Português e Línguas estrangeiras), a aplicação de estratégias com impacto económico (matemática), o impacto das tomadas-de-decisão (História), a dinâmica espacial dos processos (geografia) e a implementação de soluções criativas (Educação artística) vivem da matriz de disciplinas que a escola oferece aos jovens. Transdisciplinar no sentido de que deverá ser introduzida a articulação das disciplinas de forma a capacitar os jovens para a produção de resultados eficazes e realistas.
Objetivos:
Esta Ação de Formação tem como objetivo sensibilizar e capacitar os professores para a incorporação do conceito de Literacia dos Oceanos nos programas educativos das escolas, de forma integrada, interdisciplinar e transdisciplinar. A Ação de Formação será orientada no sentido de fornecer ferramentas aos professores que lhes permitam ter um papel ativo na capacitação dos jovens para a compreensão das questões ambientais, a participação em processos de tomada de decisão e para a mudança de comportamentos.
Adicionalmente, incorporar o conceito de literacia dos oceanos nos programas educativos será uma forma de incorporar a literacia científica na prática da educação, sendo que a literacia científica não se refere apenas ao conhecimento individual dos conceitos científicos, mas também à capacidade de usar esse conhecimento para tomar decisões socialmente responsáveis.
Objetivos Gerais
• Planear aulas com base nos 7 princípios da Literacia dos Oceanos;
• Planear aulas simultaneamente em linha com os programas curriculares e com a Estratégia Nacional do Mar e Estratégia Nacional (ENM) para a Educação Ambiental (APA, 2016);
• Planear atividades transversais a várias disciplinas, tendo como base o conceito de Literacia dos Oceanos;
• Planear atividades que privilegiam uma aprendizagem exploratória e de carácter interdisciplinar.
Conteúdos:
Módulo I. Introdução à Literacia dos Oceanos, 1 sessão de 2 horas (2 horas)
Módulo II. Literacia dos Oceanos como ferramenta de ensino, 2 sessões de 2 horas cada (4 horas)
Módulo III. Aplicação de Estratégias Nacionais no ensino, 1 sessão de 2 horas (2 horas)
Módulo IV. Oceanos – Temas ambientais contemporâneos e emergentes, 1 sessão de 3 horas (3 horas)
Módulo V. Avaliação Final, 1 sessão de 1 hora (1 hora)
Total: 12 horas
No “Módulo I. – Introdução à Literacia dos Oceanos” será introduzido o conceito de Literacia dos Oceanos e serão apresentadas formas de incorporar os conceitos em ambiente escolar, com dicas, conselhos, referências e atividades.
I. Introdução à Literacia dos Oceanos (2 horas)
1. Definição de Literacia dos Oceanos
2. Importância da Literacia dos Oceanos
3. Princípios da Literacia dos Oceanos
No “Módulo II. – Literacia dos Oceanos como ferramenta no ensino” serão apresentados recursos para uma “abordagem multi-perspetiva” capaz de promover competências interdisciplinares. Esta abordagem aliada à utilização de recursos multimédia permitirá a utilização do conhecimento de forma criativa, inovadora e intercultural, promovendo o desenvolvimento sustentável através da partilha de conhecimento.
II. Literacia dos Oceanos como ferramenta no ensino (4 horas)
1. Recursos para uma abordagem interdisciplinar e multi-perspetiva
2. Recursos multimédia em Literacia dos Oceanos
No “Módulo III. Aplicação das Estratégias Nacionais no ensino” serão abordadas a Estratégia Nacional para o Mar (ENM) e a Estratégia Nacional para a Educação Ambiental (ENEA) de forma a serem integradas no ensino como guias na seleção de áreas temáticas prioritárias.
III. Aplicação das Estratégias Nacionais no ensino (2 horas)
1. Estratégia Nacional para o Mar (ENM)
2. Estratégia Nacional para a Educação Ambiental (ENEA)
No “Módulo IV. – Literacia dos Oceanos – Questões Contemporâneas e Emergentes” serão introduzidas problemáticas atuais, convidando para o efeito investigadores do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente que farão uma introdução ao seu objeto de investigação. Os temas serão introduzidos de forma a realçar a interdisciplinaridade dos temas, fornecendo exemplos de como abordar a temática nas várias disciplinas.
IV. Oceanos – Temas ambientais contemporâneos e emergentes (3 horas)
• Introdução
• Tema Aberto: “O Pescado e a Sobrepesca” ou “A Poluição e o Lixo Marinho” ou “Alterações Climáticas” ou “Espécies Invasoras”
Nota: a escolha do(s) tema(s) abordado(s) dependerá da disponibilidade dos investigadores do MARE.
No “Módulo V. – Avaliação final”, que corresponde à avaliação sumativa da formação, serão validados os conhecimentos, as capacidades e/ou aptidões adquiridas e/ou desenvolvidas pelos formandos ao longo da formação.
V. Avaliação final (1 hora)
Metodologia de realização da ação:
A ação decorre em regime presencial, perfazendo um total de 12 horas, consistindo em:
– sessões teóricas e de reflexão em grupo para apresentação dos conceitos teóricos básicos;
– sessões teórico-práticas, em grande e pequeno grupo, de exploração e seleção de estratégias e instrumentos apropriados ao desenvolvimento dos conteúdos da formação e reflexão sobre a sua utilização em contexto de sala de aula;
– trabalho prático de planificação de atividades com aplicação dos pressupostos pedagógicos e mobilização dos conhecimentos adquiridos em formação.
SUGESTÃO DE ORGANIZAÇÃO DAS SESSÕES
1ª Sessão (2 horas) – Módulo I. Introdução à Literacia dos Oceanos
2ª Sessão (2 horas) – Módulo II. Literacia dos Oceanos como ferramenta de ensino
3ª Sessão (2 horas) – Módulo II. Literacia dos Oceanos como ferramenta de ensino
4ª Sessão (2 horas) – Módulo III. Aplicação das Estratégias Nacionais no ensino
5ª Sessão (2 horas) – Módulo IV. Oceanos – Temas ambientais contemporâneos e emergentes
6ª Sessão (2 horas) – Módulo IV. Oceanos – Temas ambientais contemporâneos e emergentes e Módulo V. Avaliação Final
Regime de avaliação dos formandos:
A ação de formação apresentará uma avaliação contínua da prestação dos formandos, seguindo os seguintes critérios:
• Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presenciais;
1. Participação e produção (50%)
Participação (oral ou online) – 10%
Realização das Tarefas nas Sessões – 30%
Pontualidade – 10%
2. Reflexão crítica Final (50%)
Os trabalhos práticos e reflexões efetuadas, de acordo com os critérios previamente estabelecidos, são classificados nas escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC – 3/2007 – Setembro 2007, com a menção qualitativa de:
• 1 a 4,9 valores – Insuficiente;
• 5 a 6,4 valores – Regular;
• 6,5 a 7,9 valores – Bom;
• 8 a 8,9 valores – Muito Bom;
• 9 a 10 valores – Excelente.